sábado, 18 de março de 2017

Tribunal dos EUA rejeita acordo do Google sobre varredura de emails

Uma juíza federal norte-americana rejeitou uma proposta de acordo do Google, movida por pessoas que não usam Gmail, e que acusam o serviço de ter examinado seus emails ilegalmente para que usuários do Gmail, supostamente, recebessem publicidade dirigida.

Veja mais aqui:   http://br.reuters.com

A juíza Lucy Koh, em San Jose, Califórnia, disse que não ficou claro se o acordo garantiria que o Google estaria em conformidade com as leis federais e estaduais de privacidade dos EUA.

Os demandantes Daniel Matera, de Nova York, e Susan Rashkis, de San Francisco, acusaram o Google de violar as leis federais de privacidade de comunicações eletrônicas e a legislação californiana sobre invasão de privacidade por meio de suas práticas de varredura.

Aqui temos, mais uma vez, a demonstração objetiva de que devemos sempre, antes de tomar uma medida que impacta a comunidade que estamos inseridos, os direitos individuais de cada cidadão.

Citando o professor e filósofo Mário Sérgio Cortella:

"Ética é o conjunto de valores e princípios que usamos para responder a três grandes questões da vida:

1) eu quero ?
2) eu devo ?
3) eu posso ?

Nem tudo que eu quero eu posso; nem tudo que eu posso eu devo; e nem tudo que eu devo eu quero." 


Eu acredito que o Google irá encontrar uma forma de atender as necessidades de seus cliente e continuar rentável sem violar direitos individuais, afinal eles são os melhores provedores de serviços digitais do mundo, atualmente.

quarta-feira, 8 de março de 2017